Triste notícia: Morais continua hipnotizando e distribuindo seu sêmen divino


Nos siga no Facebook

O dia se tornou mais triste para todos ao receber a notícia de mais um abuso cometido em hipnose por Diego Augusto Morais de Araújo em outro membro da essenium. Sem ter com quem desabafar e com muita vergonha não querendo ser identificada, a vítima procurou o amigo que passou pela mesma experiência e aos prantos contou tudo que sentiu ao se dar conta que havia passado por hipnose para o ritual do “sêmen divino” com Diego Morais.

A nova vítima, ao ouvir o depoimento de abuso postado neste link, percebeu que passou pelos mesmos acontecimentos e rapidamente, sentindo muito nojo e vergonha de toda situação, correu para delegacia para prestar seu depoimento. O delegado diz que isto será resolvido, o hipnologo profissional será interrompido e estas ações grotescas cessadas. No registro a vítima descreveu como tudo ocorreu e vamos descrever abaixo retirando as partes que preserva nomes de outros membros:

“Informa a vítima que a dois anos participava da escola de conhecimento essenium, ao qual possui como mestre a pessoa Diego. Que em meados de 2014 os membros passaram a dormir no local xxxxxxx grupo. Relata que havia uma ordem e foi criada uma sub-ordem, que na parte da tarde estudavam e a noite dormiam no local. Vítima informa que durante este período por três vezes teve um sonho de que Diego falava algo em sua cabeça não se recordando precisamente e que acordava xxxxx como se estivesse acabado de praticar sexo. Vítima informa que no dia 14 de março do presente ano, alguns rapazes praticantes desta seita denunciaram Diego pela prática do crime de violação sexual mediante fraude registrado no xxxxxxx ; que a vítima passou a ficar intrigada com os sonhos que teve. Em conversa com o amigo xxxxxx que xxxxxx este lhe contou que teve o mesmo sonho de que Diego estaria falando coisas e de ter mantido relações com ele xxxxx lhe contou que questionou o Diego que conformou que mantiveram relação sexual na presença de outros participantes da seita. A vítima tomou conhecimento que Diego conhece técnicas de Hipnose e que ele utiliza nas reuniões desta escola de Conhecimento. Que nunca questionou Diego acerca de seus sonhos, uma vez que o via como pai, um Deus que se achava xxxxxxx por estar tendo este tipo de sonhos, se sentia xxxxxxx. Registrou para fins cabíveis.”

Morais, já conhecido por muitos como o distribuidor do sêmen divino através de hipnose, tenta se explicar dizendo que faz tudo de forma muito quieta e rápida (veja o vídeo) e seus seguidores acreditam nesta justificativa com propósito de evolução do espírito. Aos olhos da justiça comum, Morais está passando dos limites ao fazer com que jovens héteros sexuais, tenham experiências homossexuais em nome de “Algo Maior” que somente os seguidores do mesmo acreditam no sêmen ser de alguém divino.
Tentamos contato com a mãe de Diego Morais, Dona Marta, através do Whatsapp para saber o que ela tem a dizer sobre as atitudes do filho, mais não tivemos resposta.

Alguns membros dizem que Morais pode estar seguindo o exemplo do pastor Valdecir Picanto Sobrinho da cidade Aporé, interior de Goiás, sob a acusação de que abusava sexualmente das mulheres da cidade utilizando o pretexto que teria o pênis abençoado. Ler mais sobre pênis abençoado…

 

LEIA TAMBÉM:
Morais e Lima deixam uma dívida para o Eterno
YAHWEH: A primeira igreja do Diego Morais
Morais não para: Mais uma vítima de hipnose e abuso sexual
Diego Morais sobre abuso: Fiz tudo quieto e rápido
Diego confessa ao Juiz que faz hipnose nos jovens por sexo
URGENTE: Diego Morais acaba de ser autuado por ABUSO SEXUAL
Masturbação incentivada na Essenium? SIM, É VERDADE!

TAGS DE REFERÊNCIA:
fraude na essenium, sêmen divino, falso profeta, hipnose, Wesllem Santos Lima, R.A, R.A Ouro, Kether, falsa divindade, ministério YAHWEH, sala eterna essenium, piramide financeira essenium, ordem essenium, @essenium, instituto essenium, essenium instituto, Diego Morais Hipnologo, Horus Temple, tela mental, mentores essenium, seita essenium, Diego Augusto Morais de Araujo, Loris Chacha Artiaga, Anai Menoncin, Ludmila Salatiel

Nos siga no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *